Rádio Brasil Sertão

JOÃO PINHEIRO: Polícia Militar troca tiros com assaltantes na BR-040 e mata um dos suspeitos

"A PM se deslocou até o local e conseguiu encontrar o suspeito, que confessou a autoria do roubo"

O combate à criminalidade realizado pela Polícia Militar de João Pinheiro e Lagoa Grande neste fim de semana terminou com um suspeito de roubo morto às margens da BR-040 após intensa troca de tiros com uma guarnição pinheirense. A ocorrência iniciou-se com a recuperação de um veículo Honda Fit roubado na madrugada de sábado (02), continuou com a prisão de um dos autores e terminou com a troca de tiros na madrugada de domingo (03). Entenda. 

De acordo com informações, um Honda Fit foi roubado próximo à uma distribuidora de bebidas localizada no Bairro Papagaio na madrugada de sábado (02) (link). O veículo em questão foi recuperado em Lagoa Grande no dia seguinte. A PM de João Pinheiro, então, recebeu uma denúncia anônima apontando que um dos autores do roubo do Honda Fit estaria escondido em uma residência no Itaipu.

A PM se deslocou até o local e conseguiu encontrar o suspeito, que confessou a autoria do roubo e disse que ele e o comparsa roubaram o Honda Fit para praticar outro roubo em Lagoa Grande, o qual contaria com comparsas daquela localidade pois envolveria muito dinheiro. A informação foi repassada imediatamente à PM de Lagoa Grande, que logo retornou dando notícias de que, de fato, uma residência foi alvo de assaltantes armados.

Do roubo em Lagoa Grande, os criminosos fugiram levando uma caminhonete S10. Diante da informação, a equipe da PM de João Pinheiro montou cerco próximo ao Posto Ruralminas quando a referida caminhonete cruzou pela BR-040. A viatura iniciou o acompanhamento depois que os militares confirmaram a placa.
Troca de tiros terminou com um suspeito morto

O motorista da caminhonete empreendeu fuga por um quilômetro e, segundo informações obtidas pelo JP Agora com exclusividade, parou o veículo repentinamente e o passageiro do lado direito abriu a porta e efetuou disparos de arma de fogo na direção da viatura. O comandante da guarnição, então, repeliu a injusta agressão imediatamente com tiros de fuzil.

O motorista da caminhonete jogou o veículo contra um matagal e os policiais militares desembarcaram da viatura verbalizando e proferindo ordens para que os suspeitos se entregassem. Apesar dos avisos, os demais ocupantes desembarcaram atirando novamente contra a PM e os policiais revidaram mais uma vez. No total, foram contabilizados aproximadamente 26 disparos realizados pela equipe da PM.

Cessados os disparos, a equipe da PM seguiu avançando até a caminhonete e, quando chegaram no veículo, os policiais se depararam com um dos suspeitos baleado já sem os sinais vitais com um revólver ao seu lado. Os demais ocupantes do veículo fugiram do local pelo matagal. A perícia, então, foi acionada.

Cessado o perigo, os policiais identificaram o suspeito fatalmente atingido como sendo Cristiano Quintino da Silva. Inicialmente, a perícia constatou perfuração de bala na cabeça e uma perfuração em cada joelho do suspeito. Ao seu lado, foi encontrado um revólver calibre .32 municiado com 6 cartuchos, dos quais 5 estavam deflagrados e 1 picotado e não deflagrado.

A análise preliminar constatou, ainda, que a viatura policial apresentava marcas de disparos no para-brisa e paralamas dianteiro do lado direito. Já a caminhonete apresentava 10 perfurações provenientes de disparos de arma de fogo. Os trabalhos da perícia foram finalizados e a S10 roubada em Lagoa Grande foi apreendida. O corpo de Cristiano foi encaminhado ao IML.

Os policiais militares envolvidos na ocorrência foram presos e encaminhados ao quartel da PM, seguindo o procedimento interno da própria corporação.



Fonte: JP Agora

Powered by Froala Editor

NOTÍCIAS MAIS LIDAS